Coisas para um forward fazer no terceiro tempo.

Os forwards mandam no terceiro tempo. Sem a gente, o terceiro tempo seria um monte de backs sentado cada um em seu canto tomando guaraná. E esse aqui listo algumas coisas para fazer no terceiro tempo. Claro que a lista é maior que essa, mas aos poucos e com as sugestões de vocês, postarei outros posts com esse propósito.

Coloque todos os forwards presentes no terceiro em cima de uma cadeira! Se a cadeira não quebrar, de duas uma: Ou a cadeira é boa ou os forwards são muito leves!

Se houver uma piscina no terceiro tempo e você quer impressionar uma mulher, faça brincadeiras na piscina com ela! Mas tente ter um final mais feliz que o desse gordinho:

Beba cerveja na chuteira! Copo e caneca pra que se é possível beber cerveja dentro da chuteira que acabou de ser usada?

Coloque um fone de ouvido e comece a dançar sozinho! Seja a festa!

Beber cerveja o mais rápido possível! Mostre que você consegue beber uma latinha ou uma caneca em menos de cinco segundos e você será o rei da festa.

Entoe canções! Cantem em uníssono as melhores músicas para se beber cerveja. E beba cerveja.

Anúncios

Forwards unidos jamais terão seus copos vazios.

Em poucas horas de vida esse blog alcançou a marca de mais de 100 visitas! Agradecemos a todos os forwards (e linhas) que gostaram e apoiaram nossa idéia.

Somos maioria em campo e no terceiro tempo com nossos copos cheios e sempre preocupado com que nosso companheiros também estejam bem servidos de cerveja. E a todos que visitaram o nosso blog hoje e sempre. UM BRINDE!

Para deixarem suas mensagens e mostrarem que forwards também sabem escrever é só clicar no balão ao lado do título do post!

E no oitavo dia Deus criou a cerveja para evitar que os forwards dominassem a Terra.

Não tenho a pretensão de exaltar ninguém (a não ser o sindicato) mas está na hora de começar um  informativo mais relevante e de fácil entendimento, pois como sabem pilares são burros.

Mas de onde vem essa ideia? Não sei, sou pilar, burro, uma besta.

Isso meus caros e novíssimos leitores, é a forma única de nós, senhores do mundo, sermos unicamente aceitos socialmente.

Imaginem um gigante com seus míseros 120kg capaz de virar 10 litros da mais preciosa bebida e com a habilidade de derrubar e arrastar milhões dentro de campo e que fosse também capaz de entender os segredos do universo.

Não isso seria um absurdo! Teríamos forwards dominando na politica, na religião, nos filmes pornôs (quem não sonha em ser ator e transar com um monte de mulheres?), e em todas as esferas socioeconômica-política do mundo. Então Deus em sua sabedoria suprema criou aquilo que poderia frear nossa capacidade de dominação do universo: a CERVA.

Pura especulação; duvido! Garanto que se ela não existisse o salto quântico intergaláctico através de dobras espaciais já existiria…  (sou pilar não posso falar sobre isso).  CABEÇADA. CERVA AEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE.

Mas brincadeiras a parte, lembro uma vez em uma conversa de pilar com um saudoso primeira linha em sampa num sagrado terceiro tempo, onde conversávamos sobre ações vetoriais no scrum. Nosso tema se estendeu a diferencial de força dos pilares, contudo, tivemos que interromper nossa conversa pois um centro e um half que estavam ao nosso lado nos olhavam de forma estranha, e com certeza eles pensavam: “Como esses Gordos são inteligentes!”. Então, sabiamente, eu levantei minha cerveja, linda e gelada, e gritei. Pronto a ordem se estabeleceu no mundo.

Meus caros somos o mito e o que sustenta o mundo do rugby.

Quantos pilares, segundas ou hookers não pereceram no caminho para um ponta receber a bola. Kkkkkkkkkkkkkkkk

Bem, nosso blog tem por objetivo mostrar o que os backs e demais apreciadores não vêem. Somos, senhores e senhoras, o SINDICATO. E nossa pretensão é simples: ver o rugby com olhos de scrum.

Texto escrito por OGRO.